Funcionário que bateu Mercedes-Benz em SP foi rendido por bandidos e não será demitido

2 04 2010

Após toda a repercussão nacional, o acidente protagonizado pelo funcionário de uma concessionária da Mercedes-Benz em São Paulo (SP) começa a ter seus detalhes divulgados. De acordo com comunicado da Secretaria de Segurança Pública da cidade, o assistente administrativo Joaquim Luiz de Franca Filho, de 20 anos, levava o modelo E 350 de test-drive para abastecer quando foi rendido por bandidos que tentaram sequestrar o funcionário. O acidente, segundo Franca Filho, foi causado basicamente por uma discussão com o bandido.

Entenda a história:

Eram quase 23h00 da noite, fim de expediente, quando o assistente administrativo Joaquim Luiz de Franca Filho, autorizado pela concessionária, saiu com o E 350 pertencente à Divena Automóveis e destinado a test-drive para reabastecer. Na saída de um túnel da capital paulista, o funcionário foi surpreendido por bandidos que o abordaram em duas motos e um carro. Com armas apontadas, Joaquim parou a Mercedes e imediatamente um bandido entrou no veículo.

Provavelmente confundido com um executivo, Franca Filho, que trajava terno e gravata no momento do crime, recebeu ordens de ir à sua casa. Chegando ao local, os seqüestradores não acreditaram que a vítima morava ali e então começaram a discutir. O motorista, então, foi obrigado a não parar de acelerar o veículo e acabou perdendo o controle da Mercedes, atingindo o muro de duas propriedades, numa discussão com o bandido. O velocímetro da E 350 parou na casa dos 195 km/h, o que não necessariamente indica que estava a essa velocidade.

Não fossem os dois muros atingidos pelo veículo , que acabaram por ‘amortecer’ o impacto de um acidente mais grave, sua situação final estaria pior. Com o carro já parado, o seqüestrador saiu (sem ferimentos) e fugiu com seus comparsas. A prova de que havia um ocupante no banco do carona é o fato do airbag ter sido acionado, visto que, nessa versão do sedan, o dispositivo só funciona quando detectada a presença de passageiro.

Já retirado do local do acidente, o modelo será enviado à sede da Mercedes-Benz na Alemanha para passar por uma avaliação de danos. O proprietário da concessionária afirmou à imprensa que Joaquim (também sem ferimentos graves) não será demitido e o prejuízo não será descontado do seu salário.

Por Fillipe Vivas

Anúncios

Ações

Information

One response

7 04 2010
edertk

Que história… é… pelo menos esse causo prova a segurança do E350, já que motorista e passageiro não tiveram ferimentos graves, apesar do acidente horrendo. E prova que, depois de comprá-lo, melhor levar para a blindagem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: