Genebra 2010: Volkswagen exibe Amarok para os europeus

6 03 2010

Ao lado de muitas novidades, está figurando o estande da Volkswagen em Genebra a versão europeia da picape Amarok. Fabricada unicamente na Argentina e de lá distribuída para inúmeros mercados, a caminhonete destinada ao mercado europeu conta com algumas diferenças em relação ao modelo que será vendido em abril no Brasil, como novo desenho das rodas de liga leve para a versão top, lista de equipamentos mais recheada e sistema de tração permanente. Confira imagens do modelo ao vivo.

Saiba mais sobre a VW Amarok:

Visualmente a Amarok dispensa comentários. Com desenho muito bem resolvido, o modelo deve agradar tanto a gregos quanto a troianos. Com linhas bastante adequadas à uma picape, os responsáveis pelo desenho da Amarok masclaram linhas agressivas e robustas à suavidade dos frisos cromados. A traseira segue o padrão desse tipo de veículo: tampa da caçamba limpa e reta, e grandes lanternas verticais. No geral, são linhas limpas que não devem enjoar facilmente. Nesse quesito a Volks fez questão de caprichar, tendo em vista que a concorrência não deixa a desejar.

Segundo a fabricante, a Amarok tem o maior habitáculo do segmento com uma distância entre-eixos de 3,09 metros. É possível transportar cinco ocupantes com conforto, graças ao generoso espaço na região da cabeça e dos joelhos. Levando apenas duas pessoas, pode-se rebater o banco traseiro para carregar objetos, por exemplo. O painel remete a outros modelos da VW, como o Tiguan, e nas versões mais caras há uma tela multifuncional sensível ao toque. O volante é o mesmo do Passat CC. Os comandos do sistema de tração 4Motion e da transmissão foram colocados em torno da alavanca de câmbio.

O motor da Amarok também é uma grande aposta da Volkswagen. Trata-se do moderno bloco 2.0l TDI biturbo movido a diesel de quatro cilindros e 16 válvulas. O propulsor rende 163 cv de potência e 40,7 kgfm de torque máximo, disponíveis a 1500 rpm. O cosumo médio, segundo dados de fábrica, é de 13,1 km/l que, com um tanque com capacidade para 80 litros, garante uma autonomia de mais de 1.000 quilômetros. O câmbio, manual, é de seis marchas. A velocidade máxima é de 181 km/h (em 4×2) e a aceleração até 100 km/h é feita em 11,1 segundos.

A tração 4Motion oferece as opções 4×2, 4×4 e 4×4 reduzida. O sistema é totalmente eletrônico e utiliza o tradicional acoplamento por engrenagens, modelo amplamente usado em picapes. Acionado o botão, o torque é igualmente dividido entre os dois eixos. Para enfrentar situações extremas, o câmbio dispõe de um sistema de redução que permite transpor os trechos mais exigentes, até mesmo subidas íngrimes, com ângulo de 45º, com o veículo totalmente carregado. A suspensão conta com três camadas de molas principais e duas secundárias. Para auxiliar a picape no uso off-road há ainda bloqueio eletrônico do diferencial.

Em termos de tamanho, a Amarok é a maior do segmento. São 5,32 metros de comprimento, 1,95 m de largura, 1,83 m de altura e 3,09 m de distância entre os eixos. A caçamba da versão cabine dupla, única oferecida incialmente, também se sobressai diante das rivais: são 1,55 m de comprimento, 1,62 de largura, podendo acomodar até 1.047 kg em 2,52 m² de área. Além disso, o utilitário tem a maior largura entre as caixas de rodas em um veículo desta categoria: 1,22 metro. Segundo a Volkswagen, é possível robocar até 2,8 toneladas.

De série, a versão topo de linha Highline terá ar-condicionado digital, sistema de áudio requintado, retrovisores parcialmente cromados, painel de instrumentos com cor de fundo exclusiva, bancos em couro, airbag  duplo frontal e freios ABS. Os opcionais são controle eletrônico de estabilidade (ESP), airbags laterais, acessórios como estribos, santoantonio e capota marítma, e rodas aro 19 – as de série são de 18 polegadas. Posteiormente serão lançadas as versões Base e Trendline com motor menos potente (122 cv) e cabine simples.

Preços não foram revelados – só serão anunciados quando a picape começar a chegar nas lojas. Mas estima-se algo muito prróximo dos valores cobrados pela Hilux, publicamente declarada a principal concorrente a Amarok. A picape estará disponível em oito cores: “Branco Cristal” e “Verde Tropical ” (sólidas); “Prata Vegas”, “Prata Sargas”, “Cinza Iron”, “Azul Island” e “Marron Safari” (metálicas); e  “Preto Mystic” (perolizada). A Volks quer ganhar um bom espaço no segmento e aumentar sua participação no mercado, e espera vender 10 mil unidades até o fim do ano. A conferir.

Imagens por Autoblog.com
Por Dyogo Fagundes

Anúncios

Ações

Information

2 responses

20 06 2013
Francisco de Assis Freitas Padilha

A Amarok e uma das Pick mais bonitas que o Brasil tem a Volkvagens esta de Parabens por este belissimo trabalho.Francisco Padilha.Correia Pinto.SC

11 06 2017
Pedro

Eu tinha uma saveirinho bege Senegal. Depois que eu vi 3 caras legais entrarem numa amarok e saindo de Dakar no Senegal irromperam alguns dias depois em Moscou, fiquei tão entusiasmado com a coisa que resolvi comprar uma amarok vermelho Moscou…:)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: