Segredo: Fiat Siena com motor Tritec 1.6 16v é flagrado na Argentina

19 02 2010

A poucas semanas de sua estreia, esperada para acontecer em meados de março com a apresentação do Punto 2011, o propulsor 1.6l 16v Tritec desenvolvido pela Fiat aparece pela primeira vez em imagens reais. Um membro do Club del Palio da Argentina publicou no final desta semana imagens secretas de um Siena equipado com o tão esperado propulsor dentro na planta da montadora em Córdoba. Taxado como substituto do antiquado 1.8l Powertrain, o bloco foi rebatizado para FPT 1.6l 16v e, segundo informações preliminares, deve render 128 cavalos de potência.

O novo motor é fruto de investimentos milionários da Fiat na então desativada fábrica Tritec em Campo Largo (PR), que fornecia blocos para BMW e Mini. Especula-se que o FPT 1.6l 16v seja uma evolução do 1.6 de 115 cavalos que equipou a primeira geração do Mini Cooper, com melhorias e adaptação para rodar com etanol e gasolina. Informações do blog Autos Segredos dão conta de que o propulsor terá 125 cv de potência quando abastecido com gasolina e 128 cavalos com etanol. Para não canibalizar as vendas do 1.9 16v do Linea (que já teve sua produção paralisada), a Fiat desenvolve ainda um 1.8 16v de 148 cv, exclusivo dos modelos mais caros da gama – subentende-se por Bravo e Linea.

Em testes desde o fim do ano passado, a linha 2011 do Punto deve ser lançada em março próximo – o hatch, inclusive, deve ganhar um sistema de som semelhante ao do Stilo, entre outras novidades -, um mês antes do Idea reestilizado adotar o novo propulsor. O bloco deve substituir gradualmente o 1.8 Powertrain no restante da linha Fiat, podendo até conviver em conjunto com ele por alguns meses – como é o caso das versões Sporting de Siena e Strada, que deverão vir com o FPT 1.6 16v, segundo noticia o blog Autos Segredos.

Por Fillipe Vivas

Anúncios

Ações

Information

5 responses

19 02 2010
Francisco Mainieri

Opa!

Ainda bem que vão substituir o PowerTrain 1.8 dos veículos desta montadora. Aquele motor não condiz com o nome nem cilindrada. Esperamos que este 1.6 seja tão bom quanto o falecido 1.3 Fire 16V ou o calminho 1.4 Fire 8V.

Abração.

21 02 2010
Fábio Zulmar

Olá;
Com a substituição do 1.8 pelo 1.6 16V mais moderno segundo comentarios, então acho que deveriam melhorar a potencia do 1.4 para os carros de entrada.

7 03 2010
Hilário Roedel

Durante anos comprei veículos fabricados pela Fiat, uma grande motadora, e nunca tive problema com os meus veículos Fiat. Sempre estão inovando e trazendo novas tecnologias. Uma motadora de respeito. Depois vendi todos os carros da Fiat e comprei um GM Blazer ano 2000/2000, diesel, 4 x 4, e estou com a mesma até hoje. Nunca me deixou na estrada, econômico, chego a fazer mais de 12 quilometros por litro. Uma pena que a GM, hoje, só fabrica a Blazer flex, mas se colocasse um motor diesel moderno com common rail iria fazer muito sucesso. Confortável, não quebra, boa de peças e baratas, em qualquer lugar pode ser consertada, uma maravilha. Foi muito criticada, pois muitos acham que carro para ser bom precisa ter 250 hp. Bobagem, carro bom precisa ter torque, ser econômico, não poluir. Só para ter uma idéia, os amortecedores da Blazer ainda são todos originais, fabricados em 1999. Fui para trocar, retiramos um dos usado e colocamos um novo no lugar, o velho se mostrou mais eficiente do que o novo. Quando se compra um carro e se cuida do carro, praticamente vamos usar o mesmo por um período bem longo. Na Europa aqueles fuscas com vidro traseiro bipartido ainda andam. Aqui no Brasil estamos vivendo uma era de um consumo desenfreado. Carro usado bom hoje não tem mais valor. A minha velha Blazer faz o serviço do dia-a-dia e dá um banho. Sou atendido pela revenda Santa Fé e o mecânico que faz o serviço na mesma e o chefe da oficina, Senhor Hélio. Parabéns Senhor Hélio, ja faz um bocado de tempo qeu não lhe faço uma visita. A GM não sabe o quanto é bom essa Blazer. Fico lendo comentários absurdos que o carro é ultrapassado, que é isso, que é aquilo. A Blazer no Brasil tem uma história parecida com a F150 nos Estados Unidos. Lógico que precisa ser modernizada com um motor, como falei acima, moderno, e é carro para comprar e não se preocupar. A minha DLX, com motor Maxion, tão criticado, só vai, e estou relutando para não vender a mesma, constantemente recebo ofertas quando estou parado com a mesma. O que estou querendo dizer é que estamos comprando todos esses carros novos, mais de três melhões no ano de 2009, um bom usado faz o mesmo serviço e em matéria de preço chega a ser quatro vezes mais barato. Precisamos ficar mais espertos. Carro é para ser usado e não para aparecer.

9 03 2010
Puluko

Hilário, o seu comentário foi um dos mais centrados que já encontrei na internet. Brasileiro acha que as ruas são autódromos! Um bom carro tem que ter TORQUE e ser econômico… pra que velocidade final se nós temos limites de velocidade, que aliás, serve para evitar acidentes? Eu mesmo tenho um Pálio economy que já está com 14.000 e é uma maravilha. Mesmo com ar ligado, faz 12 na estrada e 9 na cidade. COM AR LIGADO. Enfim, o brasileiro precisa rever o jeito de dirigir, e por de uma vez na cabeça que nós temos RUAS e não autódromos.

27 03 2010
Délvio Durães

Já tive um veículo da Volks, um Uno e agora tenho um Siena 2004.
Descobrir que o Siena é o carro dos meus sonhos.
Tenho um filho cadeirante e o porta malas atende bem. Achei econômico e o motor 1.3 atende muito bem.
Já estou de olho num 09 ou mais novo pra trocar.
Disseram que o motor 1.4 é o ideal por custo e benefício.
Vamos ver o que será.
Abraços,
Deus abençoe a todos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: